CHAMADO

Imagem

Importa que me chames
Menininha
Quando as rugas riem em meu rosto
Que me chames
Mulher
Quando o desejo em nossa pele aflorar
Importa que me chames
Amor
Quando a paixão nos olhos brilhar
De musa
Em eternos versos amorosos.

Menininha,
Mulher,
Amor,
Musa.

Mas acima de tudo
Importa que me chames
Alma Gêmea
Para sempre

Clau Assi

(Do livro Poemas à Flor da Pele – Volume 2, página 91)

Anúncios

7 responses

  1. Perfeito, Clau. A magia do amor traspassa o tempo. Muito bom ler seus poemas. Grande abraço.

  2. Clau, que poema gostoso de se ler. Concordo com a alma gêmea. Genial!
    Beijo ternurento,
    Manoel

    1. Obrigada, Manoel. Feliz que você tenha gostado.

  3. Espetacular, não importa como chames, o que importa é o complemento eterno, da magia e do amor. Lindo. a chamarei de fada dos versos, pois usas tão bem o senso feminino nos teus poemas.

    1. Obrigada, Rosalvo. Feliz que você tenha gostado. Saudade da época em que ensinávamos juntos…do pessoal…de sairmos depois da formatura…. tempo bom….
      Abraços

  4. filosofaresidente | Responder

    Adorei este poema. Um verdadeiro hino ao amor através do tempo.

    1. Ahh que bom!! Você conseguiu enxergá-lo sob o mesmo prisma que eu. Fico feliz com isso, assim como fico feliz com o comentário e a visita. Volte sempre!!

      Beijo ternurento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: