PRAÇA DA SÉ

catedral_da_se

Cuidado com a bolsa!

Cuidado com a mulher que sonha no chão!

Chora a criança abandonada.

O velho bebe sua mágoa.

Chora o peito dilacerado.

O sino toca.

Chama a contemplar

a praça e suas belezas

o ser humano e suas pobrezas.

 

Clau Assi

Anúncios

13 responses

  1. Gostei muito, Clau. Nasci em São Paulo/SP, morava no Jabaquara e vim pra Minas com 3 anos de idade. Me lembro vagamente da minha mãe pronunciando o nome desta praça. Gosto muito de poemas que retratam poeticamente a realidade do cotidiano, sejam elas quais forem. Penso que nosso ofício é esse mesmo, mostrar através dos nossos versos as diversas percepções do que está ao nosso redor.
    Parabéns!

    1. Praça da Sé é apaixonante e tão triste por vezes…essência humana é assim, não é mesmo???
      Obrigada pela visita.

  2. Bela descrição da Sé. Gosto muito desse cenário, mas lhe confesso que tenho os meus receios com relação a caminhar por ali…

    bacio

    1. Infelizmente todos temos…. infelizmente…

      beijo ternurento

  3. Assim é a Praça da Sé, que de forma poética, com beleza, descreveu. Bjs.

    1. Obrigada, Marlene. Pela visita e pelo comentário. Volte sempre. Bj ternurento.

  4. heloisa maria justiniano cordeiro | Responder

    Gosto dos seus poemas, mas este é especial por tratar de um tema social.
    Beijo.

  5. filosofaresidente | Responder

    Como é verdade Clau… Até aqui em Lisboa temos Praças assim. Bjs

    1. Um mal que infelizmente assola o mundo!!!

  6. Com este poeminha, minha prezada Clau Assi, você4 acaba de fotografar, com bastante nitidez, todos os acontecimentos que se desenrolam diariamente na Praça da Sé. Quem tomar conhecimento deste resumido e ao mesmo tempo bem minucioso relato, poderá ficar isento de uma visita ao local, mporque você já disse tudo. Parabéns, com louvor.

    1. Obrigada, Armando Malato. Fico feliz com seu comentário. Venha sempre.

  7. A visão do cotidiano através da poesia nos levando a conhecer o que as mãos, e os olhos, ainda não alcançaram. Eis um dos dom desta Dama: embriagar nossos sentidos através da imaginação. Grata pela viagem e pelo brinde poético, Clau. Beijo sereníssimo, Poesia!

    1. Você é um doce, Lena. Muito obrigada por tudo. Beijo

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: