CRIANÇA OUTRA VEZ

brincando mafalda

Brinco com cores.

com as mãos sujas de tintas,

pinto um novo futuro.

Testo sabores.

com a boca doce,

saboreio possibilidades.

Invento palavras

e canto o renascer.

Renasço,

reaprendo,

redescubro,

“Rebrinco” de ser criança.

Alivio a alma.

Adoço o coração.

De novo aprendiz

de mim,

de você,

da vida.

E nesta redescoberta, meu grito feliz:

“Resta em mim um pouco de inocência;

resta em mim um sonho de amanhã.”.

 

Clau Assi

(Imagem arquivo pessoal – Clau Assi “papeando” com a Mafalda)

Anúncios

10 responses

  1. Eta criança das boas, daquelas que brincam com chuva e têm uma gargalhada gostosa.

    1. Eta comentário delicioso… hum chuva??? Tem aqui no blog uma crônica chamada “Banho de chuva” que diz, não de gargalhar, mas da relação de confidência com ela. Se quiser passa lá e me deixe saber sua opinião. Vou adorar. Beijo ternurento de gratidão.

  2. Delícia de texto. Muito bom conhecer…

    1. E delícia de comentário. Obrigada.

  3. Ser criança é nossa melhor parte. BJS!

    1. Concordo com você, Otacílio.
      Beijo ternurento

  4. filosofaresidente | Responder

    Lindo poema Clau. Quando penso na infância penso nesses moldes. E a foto que a mim diz tanto. O meu pai dizia-me vezes sem conta que era a sua pequena Mafalda… Acredito que não tenha sido fácil criar-me 🙂

    1. Que belo depoimento. Fico feliz por você compartilhar conosco. Feliz, também, com sua presença.

      Beijo ternurento

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: