REFLEXO

reflexo

As lembranças, guardou-as na gaveta.

Evitava colocar as mãos,

elas mordiam.

 

Então,

corpo e alma,

toda nua,

olhou-se no espelho.

 

No canto dos olhos,

procurou o brilho do viver,

do recomeço.

 

Acharia?

Ou voltaria às mordidas?

Não sabia… era só um corpo nu

diante do espelho.

 

Clau Assi

Advertisements

13 responses

  1. Marilia Pacheco | Responder

    SHOWWWW CLAU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!VC TÁ UM PERIGO,RSRS..BJOS,MARÍLIA

  2. Otacílio Monteiro | Responder

    Um de seus melhores e mais instigantes poemas…adorei! Grande beijo!

    1. Ahh obrigada, Otacílio. Muito feliz que tenha gostado. Beijo grande.

  3. Parabéns Clau.
    A cada dia gosto mais das suas poesias. H

    1. Oi, Hamilton, que delícia te ver aqui!! Pensa numa saudadona!! Beijo grande.

  4. Muito Profundo! Amei!

    1. Obrigada. Feliz com sua visita!! Beijo ternurento

  5. Que delícia comecar o ano na tua companhia. Vamos voar

    1. Obrigada, Lunna. Bora voar… Bora

  6. Oi Clau! Continuas sonhadora, hein?! (rs) Bj!

    1. Sonhar é fundamental, Osvaldo Heinze. Obrigada pela visita. Beijo ternurento.

  7. Belo poema, querida Clau, tem a sua marca: beleza e sensibilidade. Um abraço e Feliz Ano Novo

    1. Feliz 2017, Basilina. Tão bom te receber. Muito carinho por você. Sempre!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: