DORES TALHADAS

poeta

Escrevo,

dores talhadas em letras,

em entrelinhas de mágoas,

numa falsa simbiose

já não sei quanto é poema

e quanto é poeta.

 

Clau Assi

Anúncios

14 responses

  1. Rancho das Crônicas! | Responder

    Dores talhadas… escreveu pra mim sem me conhecer. Obrigado.

    1. É bom quando a poesia lê o leitor. Feliz que tenha gostado.

  2. Belíssimo, Clau. Versos intensos e muito bem articulados.
    Parabéns

    1. Eba….. feliz que você goste…

  3. Clau,
    Escrever é derramar no papel o que nos vai na alma, confundido-se com a tinta que pinta o que somos…
    😉

    1. Obrigada pela visita e comentário, Dulce.

  4. Sim, penso que há um quê de nós no ‘fingimento poético’, queiramos ou não. Lindo, sempre Clau. Beijo sereno, Poesia!

    1. Um quê… um todo… obrigada querida. Beijo ternurento.

  5. Poeta é detalhador. Detalha a todo momento. E chega a pensar que é dor a dor do detalhamento. 333 …bjs!

    1. Kkkkk… morri de rir com o 333… é Pessoa bem mencionado. Beijo ternurento. Obrigada.

  6. Lindíssimo poema, Clau. Verdade inconteste tallhada na mais pura poesia. Parabéns e um abraço.

    1. Um abraço, poeta. Saudades de você… sempre feliz com sua presença.

  7. Acho que é sempre o poeta

    1. Daria uma tese a ser defendida…. literatura e sua magia. Obrigada, Mariel é muito bom contar com sua leitura e comentário. Beijo ternurento.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: